segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Que leve...

 
“(...) que leve para longe da minha boca esse gosto podre de fracasso, de derrota sem nobreza, não tem jeito, companheiro, nos perdemos no meio da estrada e nunca tivemos mapa algum.”
 
Caio Fernando Abreu

Nenhum comentário:

Postar um comentário